Jornal ALEF, da comunidade judaica (http://www.jornalalef.com.br).
Criado em 1995, 70.000 assinantes em 40 países.
Você lê, todo mundo lê. Vamos fazer acontecer !!!


Ano 16 | Edição 1.560 | 10 de julho de 2011 | Domingo
Direção: Mauro Wainstock e Tania W.Benchimol



Conheça o Jornal ALEF: acesse este link.
Edição anterior: acesse este link.
Jornal ALEF no Twitter: acesse este link.
Jornal ALEF no Facebook: acesse este link.
Jornal ALEF GRATUITAMENTE por e-mail: acesse este link.


Atendimento ao Leitor: acesse este link
Departamento de Jornalismo: acesse este link
Departamento Comercial:
acesse este link

 
 

 

Pirulito desenvolvido por empresa israelense combate o mau hálito

Pastas de dente, antissépticos bucais, balas e chicletes tentam - mas não conseguem - acabar com o mau hálito, apenas “mascaram” o problema com uma explosão de frescor, em vez de combater as bactérias. Um pirulito, desenvolvido pela empresa israelense Breezy, realmente combate o mau hálito por até quatro horas. É o que garante o CEO da empresa, Hillel Lerman. Com taxa zero de açúcar, o doce, que já está pronto para comercialização, remove as bactérias que causam o mau hálito através da liberação de microcápsulas que entram em atrito com a língua, retirando as partículas de comida e as bactérias. Outros produtos para o combate do hálito de fumantes, boca seca e outros problemas bucais estão sendo desenvolvidos por esta "start-up" israelense.

Opine, comente, compartilhe!


Acesse o Jornal ALEF nas redes sociais

Indique amigos e familiares para receber a newsletter
do Jornal ALEF de forma totalmente gratuita!
Acesse este link e solicite o envio.

São 70 mil assinantes em 40 países.


ESPAÇO VIP

Apoio cultural:

Apoio cultural:



Conheça mais o Jornal ALEF: acesse este link e anuncie!
São 70 mil assinantes em 40 países.

 


ESPECIAL - “O gueto de Bolonha”, por Arnaldo Niskier, membro da Academia Brasileira de Letras e presidente do CIEE: “Os judeus, apesar das conquistas científicas, jamais abriram mão da tradição. A língua hebraica, de uso superior a 3 mil anos, foi elemento cultural da maior importância, permitindo a manutenção da homogeneidade do povo do livro, como se viu em Bolonha”. Acesse este link para ler o texto na íntegra.


 

Jerusalém ficou em primeiro lugar e Tel-Aviv em segundo em uma votação com os leitores da revista Travel+Leisure sobre as melhores cidades da África e Oriente Médio.

 

 


A empresa israelense Grow Fish Anywhere desenvolveu uma maneira de criar peixes comercialmente sob quaisquer condições, inclusive no deserto, já que a tecnologia é totalmente independente da água do mar. Para produzir um quilo de peixe da forma tradicional, são utilizados de 5 a 7,5 mil litros de água. Já com o sistema da GFA, o gasto é de apenas 40 litros. Além disto, o processo é ecologicamente correto.


A ideia do carrinho de bebê poder descer uma ladeira de repente em grande velocidade é o pior pesadelo de toda mãe. O mesmo medo é comum entre cadeirantes ou pessoas em macas. A empresa israelense Smart Wheels 2Go desenvolveu uma invenção simples que venceu a competição israelense Biztec e está pronta para participar das competições internacionais de empreendedorismo. O criador, Lior Freedman, estudante de administração do terceiro ano da Ono Academic College, criou um mecanismo que é inserido em apenas uma das rodas, limitando a velocidade e permitindo até desligar o mecanismo. A empresa já criou um protótipo e está planejando o lançamento do primeiro produto para o ano que vem.


Rubino Romeo Salmonì, judeu italiano sobrevivente da perseguição nazista, morreu ontem (dia 09 de julho), em Roma, aos 91 anos. Sua história foi publicada no livro "Ho sconfitto Hitler" (“Derrotei Hitler”), que serviu de inspiração para "A vida é bela", filme premiado com três “Oscars”. "Todas as manhãs eram vistos pobres seres pregados às redes de alta tensão elétrica. Estavam cansados de sofrer e se abandonavam à piedade de Deus para pôr fim ao inferno de todos os dias, à fome, ao frio", relatou ele ao falar sobre sua experiência nos campos de concentração. A família recebeu inúmeras mensagens de condolências por parte das autoridades italianas. O prefeito de Roma, Gianni Alemanno, o definiu como um "grande homem com sua coragem e força". Já o presidente da Câmara dos Deputados italiana, Gianfranco Fini, destacou o fato de Salmonì ter dedicado "toda sua vida a manter viva a lembrança, consciente de que só a memória pode representar um eficaz e potente antídoto capaz de impedir a volta dos monstros do passado".


 

Os 63 anos da Independência do Estado de Israel e os 50 anos da Federação Israelita do Rio Grande do Sul (Firs) serão comemorados com uma apresentação do pianista Nelson Freire (foto), acompanhado pela Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro, no dia 15 de agosto, no Theatro São Pedro, em Porto Alegre. Foto: Eric Dahan

 


Opine, comente, compartilhe!
Leia as mais recentes notícias sobre Israel e a comunidade
judaica na página do Jornal ALEF no Twitter: acesse este link.

 

 

ESPAÇO DO LEITOR

As opiniões divulgadas são de exclusiva responsabilidade do leitor citado, não tendo,
necessariamente, nenhuma vinculação com a linha editorial e/ou de pensamento do ALEF.
Devido às limitações de espaço, será feita uma seleção das mensagens e, quando os
textos não forem suficientemente concisos, poderão, a critério do jornal, serem reduzidos.

Rosa Faerman (Israel) – “Moro em Israel há dois doi anos e é com muito prazer que recebo sempre o Jornal ALEF. Fico atualizada do que acontece aí na comunidade e até (riso) aqui em Israel. O objetivo deste e-mail é propor que alguém tome uma iniciativa de mobilizar uma “Flotilha”, a exemplo do que estão fazendo para os "coitadinhos" de Gaza. A meta dessa “Flotilha” seria ver Guilat Shalit que está isolado e incomunicável nas mãos do Hamas há 5 anos. Façamos com que o mundo se indigne com isso também. Acho que está faltando mais mobilização dos judeus e pacifistas humanitários. Aqui fica a minha sugestão”.

Lia Strauch (Israel) – “A operação de impedir a entrada de simpatizantes com a causa palestina faz parecer que todos os passageiros que descem dos aviões são terroristas em potencial. Mais uma vez estamos fazendo o jogo errado. A imprensa está com os olhos voltados para os aeroportos de Frankfurt, Gênova, Roma, Budapeste onde um numero respeitável de ´persona non grata´ foram impedidas de embarcar para Tel-Aviv. Os passageiros retidos nos aeroportos estão fazendo a propaganda que tanto esperaram. Bandeiras palestinas, cartazes contra Israel e o que o mundo verá. Somos tão inteligentes, podíamos ter evitado toda essa operação. Temos os melhores seguranças do mundo que sentem a distância o cheiro de algo errado. Não é dessa maneira que evitaremos futuras provocações. A única coisa que se salvou desse fracasso foi a distribuição de flores a todos que chegaram a Israel, obra do Ministério do Turismo”.

Marlon Jorge Albuquerque (Goiânia-GO) – “Se Israel deixar de existir, não deixará de existir apenas Israel, mas o mundo cristão e o mulçumano, pois ambos se sustentam na raiz da Torá. O simbolismo de Israel significa o pulmão do mundo na fé dos povos. Impossível isso ocorrer, por mais que todo o mundo se levante contra o pequeno Estado Hebreu e seu DNA”.


FALECIMENTO

O Jornal ALEF se solidariza com a
família e os amigos de Geni Milech.


EMPREGOS - VAGAS EM ABERTO

A KGR Gestora de Recursos está contratando estagiários do curso de engenharia ou economia, do sexto período em diante e com inglês fluente. Os candidatos devem mandar currículo por e-mail.

As empresas cadastradas no "Projeto AvodáRio" estão oferecendo as seguintes vagas de emprego: estagiário TI, estagiária de design de interiores, estagiária comercial / criação, analista jr. e financeiro. O "AvodáRio", que tem o apoio do Jornal ALEF, é um projeto gratuito que visa recolocar candidatos no mercado de trabalho e auxilia empresas com currículos dentro do perfil solicitado. Informações: (21) 2266-2415 e (21) 7826-5414, e-mail e site.

Opine, comente, compartilhe!

 

 


Miriam Halfim tomará posse, em setembro, como membro da Academia Carioca de Letras. Ela será a primeira e única judia da entidade, após Antonio José da Silva, “o Judeu”, no século XVIII, patrono da cadeira número 1.


Aleksander Henryk Laks embarca amanhã (dia 11 de julho) para a Alemanha a convite do governo alemão e do governo de Baviera. Vai participar de um encontro de ex-prisioneiros do campo de concentração nazista “Flossenbürg”, onde seu pai foi assassinado aos 45 anos. Também vai proferir palestras em várias escolas, igrejas e se encontrar com a juventude cristã protestante.


Anna Bella Geiger convida para a exposição "Circa MMXI”, composta por 60 obras, que será inaugurada no sábado (dia 16 de julho), no Arte Sesc (Flamengo).


MAZAL TOV ! Indique o Fundo Comunitário como receptor das contribuições de seus familiares e convidados nas celebrações de nascimentos, bar e bat-mitzvá, casamentos e bodas. Acesse aqui ou ligue para 2257-2556 para saber como beneficiar o Fundo Comunitário.


Notícias para a coluna "Ti-Ti-Ti"
(nascimentos, aniversários, bnei-mitzvot, casamentos,
premiações, lançamentos de livros etc): acesse este link!

 

 

O recém-lançado projeto “Resistir é preciso”, do Instituto Vladimir Herzog, tem como objetivo digitalizar o acervo de cerca de 12 mil registros de imprensa relativos ao período da ditadura militar brasileira. São veículos independentes, produzidos na clandestinidade ou no exílio.


Flora Machman vai lançar o livro de crônicas “Chuva Miúda” na terça-feira (dia 26 de julho), às 19h, na Livraria da Travessa (Shopping Leblon). A organização da obra é de Carlos Schlesinger.


Terça-feira (dia 12 de julho), Valéria Lobão fará show de lançamento do CD “Chamada” no Teatro Sesi (Centro). Carlos Fuchs, Marcos Sacramento e Gilson Peranzzetta farão participações especiais.


Notícias para a coluna "Ti-Ti-Ti"
(nascimentos, aniversários, bnei-mitzvot, casamentos,
premiações, lançamentos de livros etc): acesse este link!

 

 

ANIVERSARIANTES

Dia 10 de julho – Alef Garbero de Paula, Ana Zeitune, Beatriz Brocky, Berta Uderman, Carlos Sigelman, Clarice Svaiter, Claudia Nigri Sepúlveda, Gabriela Beloch, Josefa Demaszko, Liana Rzezinski, Lucia Nuzman, Luciane Fiterman, Marie Nigri, Marcio Rosenbluth, Maya Nahon, Michel Nirenberg, Paula Kasiarz, Paulina Copelman, Paulo Eduardo V. Vaz, Pedro Trinkenreich Henrique, Rachel Levkovitz, Raymond Zeiger, Renato Goldberg, Ricardo Kanter, Ricardo Redisch.

Dia 11 de julho – Alberto Balassiano, Alessandra Levy, Aline Kirjner, Allon Roter Marins, Ari Katz, Bruno Pogy Aragão Acherman, Carine Meiber, Celso Pomp, Dan Plachta, Daniel Blokis, David Balaciano, Diego Avramescu, Eduardo Saul, Fania Fridman, Júlia Cusnir, Lea Bajzer, Marcella Warszawski, Rogerio Velmovitsky, Sarah Mester.

Dia 12 de julhoBruna Steinberg, Celso Frajhof, Choil Plosk, Dalia Benchimol, Debora Liberman, Denise Wajnsztajn, Dora Weissenberg, Fabio Schnaidman, Felipe Nirenberg, Fernanda Kosower, Gustavo Katz, Ilan Borer, Ivo Nirenberg, Jaques Zonis, José Segal, Katia Lion, Lucilene Oliva, Marcelo Novis, Marcos Tabach, Mario Goldemberg, Nilton Rechtman, Sarita Levy, Selmo Nissenbaum, Steve Camlot Bogomoltz, Ricardo Cupchik, Simel Stal, Tatiana Birenbaum.

Dia 13 de julhoAlberto Cohen Filho, André Guttman, Aron Dawidowitsch, Bruno Freier, Carlos Jose Szuch, Daniel Kamlot, Denise Mizrahi, Edgard Hugo Solcoff, Elias Zebulum, Jaime Finkel, Maria Stambowsky, Mario Aizem, Rafael Lyons, Samuel Nigri, Shana Dowek, Zulita Gotlib.


PRESENTE - O melhor presente é garantir um futuro digno para jovens "olim" em Israel. A partir de R$ 2,00 por dia/ano, você faz diferença para Israel (6 parcelas de R$ 120,00). Acesse aqui ou ligue para 2257-2556 e contribua para o Fundo Comunitário.


 

 


A um dia de completar 91 anos de fundação,
a Wizo continua sendo “um céu sem limites”

Informe da Wizo-Rio – Amanhã (dia 11 de julho), ativistas da Wizo em mais de 50 países estarão entremeando às suas atividades rotineiras, um momento especial de lembrança e de homenagem mais do que justa: a entidade a nível mundial completa seus 91 anos de atuação. Fundada por jovens inglesas sionistas, lideradas por Rebecca Sieff, Vera Veitzman e um grupo de amigas, que visionárias entenderam após visita em companhia de seus maridos às terras pantanosas, que anos mais tarde formariam o Estado de Israel, que um trabalho responsável e intenso deveria ser estabelecido na região para que os imigrantes da Europa e suas famílias, que para lá se dirigiam por conta do antissemitismo que grassava em seus países de origem pudessem ter o apoio necessário, a todos os níveis, e assim terem a chance de transformarem-se nos futuros israelenses fortes e coesos a formar a nova nação. A partir deste momento, arregaçaram mangas e, em uma luta idealista, fundaram a Wizo, que a princípio tinha sua sede na Inglaterra e que, a partir de 1948, com a declaração de independência do Estado de Israel, passou a ter sua base central em Tel-Aviv.

Nada as impediu. Distâncias foram transpostas e simpatizantes cativados pela força destas bravas mulheres. Percorreram o mundo inteiro e sua atuação cresceu tanto no próprio Estado de Israel quanto em mais de 53 países do mundo inteiro, onde a voz da mulher judia sionista, da mulher que almeja e sonha um mundo estreitado pelos laços de amizade e união entre os povos passou a ser respeitada e ouvida. Nos dias de hoje, responsável pela administração de mais de 850 instituições, que abraçam desde crianças em tenra idade a idosos que necessitam de atenção, passando pelos imigrantes que chegam ao país e que devem ser encaminhados e orientados, pelas mulheres vítimas da violência familiar e pelos adolescentes, que no mundo atual vêem-se sempre frente à frente a situações de risco, durante estes tantos anos de existência, não houve um momento sequer, em que estes mesmos objetivos não fossem seguidos. A entidade moderniza-se de acordo com os novos papéis que são destinados às mulheres da atualidade, mas o seu compromisso com o bem estar da sociedade israelense, e nos países da Galut, onde o trabalho também inclui a manutenção do judaísmo , da mitzvá judaica da tsedaká (justiça social) em prol do bem estar das comunidades judaicas e dos países que as acolheram, permanece o mesmo. E, como sempre, sem limites.

E para comemorar este grande dia, a Wizo-Rio estará homenageando a Wizo Mundial em suas reuniões de Subcentros da semana, dando enfoque também a um assunto que vem sendo a grande questão de todas as que participam deste importante trabalho voluntário: a lembrança do soldado Gilat Shalit, cujo sequestro completou 5 anos e cuja libertação deve ser clamada e rogada por todas. Nestes dias, em que muitas mulheres embarcaram em flotilhas para protestar contra o bloqueio israelense à entrada de itens de primeira necessidade para as áreas de Gaza, bloqueio sim em prol da segurança de Israel, as mulheres da Wizo seguem em seu importante trabalho: promover a coexistência entre os povos. Ao invés de apenas e nada mais que protestar, comprometem-se a cada dia e cada vez mais a cuidar e prover a saúde e a educação e a convivência pacífica entre povos de todas as nações. Para continuar a sonhar este grande sonho, a cada dia que passa, mesmo aos 91 anos, o “Céu não tem limites” e por muito tempo não terá!

Imagens da imprensa local de Tel-Aviv, divulgados esta semana, cujos artigos não cessaram de elogiar o importante trabalho realizado pela Wizo em Iaffo, onde no jardim de infância Magen Avraham 93 crianças, judias, árabes e cristãs, convivem sadiamente e tem seus primeiros passos na educação guiados sobre a luz do respeito e amor Wizo. Saiba mais sobre o importante trabalho que a Wizo desenvolve. Vibre conosco, vibre com a Wizo: acesse este link (legendas em português).


Projeto “Brincando com a Matemática”,
do TTH Bar-Ilan, estimula a interdisciplinaridade

Informe do Colégio TTH Bar-Ilan - Os alunos do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental I passaram a semana, literalmente, “brincando com a matemática”. O projeto que leva este nome mesclou atividades lúdicas, como jogos interativos, dobraduras, “tangran” (quebra-cabeça chinês composto por sete peças geométricas que formam várias figuras) e apresentação de DVD com desafios matemáticos elaborados a partir de situações cotidianas, para estimular o raciocínio lógico das crianças, a capacidade de relacionar os vários assuntos da Matemática com outras áreas de conhecimento e estimular o prazer de trabalhar com números e formas geométricas.


A.Liessin realiza seu 14º bat-mitzvá coletivo

Informe do Colégio A. Liessin Scholem Aleichem - Foi realizada no dia 30 de junho, na Hebraica Rio, a 14ª cerimônia de bat-mitzvá coletivo do Colégio A. Liessin-Scholem Aleichem. Com a sensação de dever cumprido, o A.Liessin desempenhou seu papel de instituição judaica que transmite, de geração em geração, os costumes e as tradições.

O presidente do Diretório de Pais do
Colégio A. Liessin, Marcelo Gruber,
discursa para as bnot-mitzvá

 

Participaram do evento 31 alunas do 7º ano das unidades Barra e Botafogo, suas respectivas famílias, convidados, professores, coordenadores e diretores, bem como representantes de várias instituições da comunidade. Todos vivenciaram momentos de emoção e alegria com o coro das alunas, mensagens de pais e diretores, homenagens, valsa, coreografias e muita música. Mazal tov a todas as nossas bnot-mitzvá!

A diretora-geral do Colégio A. Liessin, Edith Napchan, e a diretora
da unidade Barra, Aida Miller, recebem homenagem das alunas

Fotos: Alessandra Hamdan


Consulte os telefones e links
das instituições judaicas: acesse este link.

 

 

AGENDA COMUNITÁRIA - PRÓXIMOS EVENTOS

Dia 10 de julho, a partir das 8h - Alunos do Ensino Médio irão participar de torneios esportivos. Os jogos, organizados pela Macabi Rio, irão reunir atletas das escolas judaicas A Liessin, Eliezer Max, ORT e TTH Bar-Ilan, além de três convidadas: Bennett, Angelorum e Escola Parque. Os jogos do vôlei feminino e do futsal masculino acontecerão na Hebraica e o voleibol masculino será realizado na quadra do Eliezer Max.







Consulte a AGENDA completa de eventos: acesse este link.


Calendário judaico

Dia 29 de setembro: Rosh Hashaná

Dia 08 de outubro: Yom Kipur

Dia 13 de outubro: Sucot

Apoio


(21) 2502-9933 - E-mail - Site

 


O Jornal ALEF é enviado para 70.000 assinantes em 40 países.
Caso você não esteja visualizando esta mensagem,
e/ou as imagens, por favor, acesse este link.

Nossas ações de marketing na Internet seguem integralmente
as mais rigorosas políticas de boas práticas. Somos contra o
"spam" e respeitamos a sua privacidade. Caso você não
queira receber a "newsletter" do Jornal ALEF, basta solicitar que
seu e-mail será retirado imediatamente do nosso banco de dados.
Se assim desejar, peça o seu descadastramento através deste link.

Os banners, cartazes promocionais, materiais publicitários, cartas,
mensagens, artigos e opiniões publicadas neste informativo são de
exclusiva responsabilidade de seus autores, não tendo absolutamente
nenhuma vinculação com a linha editorial e/ou de pensamento do Jornal ALEF.

É terminantemente proibida a reprodução do conteúdo
da "newsletter" do Jornal ALEF sem a seguinte citação:
"Fonte: Jornal ALEF, da comunidade judaica (www.jornalalef.com.br)."